terça-feira, 16 de novembro de 2010

Resenha crítica sobre a série Americana: "Gossip Girl" - Língua portuguesa e Jornalismo

Outubro de 2010

Seis amigos, seis cúmplices, seis inimigos. Nova York é uma cidade cheia de segredos, mistérios e futilidade. No Upper East Side, quatro amigos vivem desde crianças.

Serena Van Der Woodsen, membro da sociedade rica de Nova York, herdeira de milhões de dólares e um nome conhecido por séculos, é o tipo de garota que todAs odeiam. Linda, alta e loira. Sempre perseguida por todos os homens.

Blair Waldorf, melhor amiga de Serena (pelo menos é o que parece) é membro da mais alta sociedade nova-iorquina. Garota poderosa e ao mesmo tempo ingênua. Sempre quer estar por cima, sempre está certa e é bastante competitiva. Herdeira de uma marca de roupas, criada por sua mãe, Eleanor Waldorf que foi trocada por um homem, pelo seu marido cujo foi morar em Paris com seu amante.

Nate Archibald, esse sim, o queridinho das meninas e da mamãe. Filho único, bonito, alto, olhos claros, mas completamente burro e fútil. Seu nome diz toda importância e responsabilidade que carrega. Os “Archibald” são uma das famílias mais importantes e ricas dos Estados Unidos. Passou por ela, políticos importantes para a história americana e um deles elegeu-se prefeito de Nova York. Sua mãe é socialite e seu pai ex-militar da marinha. Dá pra perceber a quantidade de dinheiro que esse menino tem não é? Namorado de Blair até então, mas depois apaixonou-se pela doce e diabólica Serena.

Seu melhor amigo é misterioso, sarcástico, inteligente, garanhão, podre de rico. Se não, o mais rico de toda ilha da Manhattan. Estamos falando de Chuck Bass. Herdeiro de mais de 70% do estado de Nova York. Seu pai, Bartolomeu Bass, dono das indústrias Bass, comprou um dos maiores hotéis da cidade, “The Plaza”, na 5ª avenida, para seu filho. Construiu um império durante toda sua vida para hoje ser desperdiçado com garotas de programas, festas e muita bebida por Chuck.

Ah! Não podemos esquecer dos “pobres”! No Brooklin, há um casal de irmãos, que estudam na mesma escola que os riquinhos fúteis, a Constance. Daniel Humphrey, mais conhecido como Dan ou Humphrey, menino inteligente, bonito, mas isolado e apagado da high-society. Somente pelo fato de não morar no famoso Upper East Side. Destacou-se depois, que conseguiu a façanha de namorar a Serena.

Sua irmã Jeniffer Humphrey, “Jenny”, é uma das mais fúteis da série. Quer ser rica de qualquer maneira. Não aguenta mais viver naquele barraco do Brooklin. Copia os passos de Blair na Constance e quer de qualquer maneira tomar o posto de rainha do UES (Upper East Side). Sonha em ser costureira, mas não essas que a gente conhece. Quer ser uma estilista! Igual a Eleonor Waldorf, sua maior fonte de inspiração.

Falei de todos? Sim. (Claro que não! Só os protagonistas.) Gossip Girl é uma série em que há conflitos na vida dos adolescentes (Uma “malhação” de ricos). Serve para mostrar que até mesmo na riqueza, onde a maioria dos meros “mortais” nunca terão acesso, há confusões e brigas. Dinheiro, como de praxe, não compra felicidade! Mas, ainda bem que tem muita, muita coisa mesmo, que dá pra comprar com o dinheiro! Como um sapato de Yves Saint Laurren, ufa! (Blair Waldorf). Tá cansado? Vamos passar o fim de semana em Paris! Por que não? Podemos tomar chá na Champs-Élysées à tarde... Sinceramente? Eu adoraria! Quem não gostaria? Mas, o mundo é outro. Muito mais de 50% da população mundial não sabe o que é dinheiro, e muitos aí lutando por uma foto de “fulano de tal” que lutou na guerra fria. A foto custou 3 mil dólares e foi comprada por Serena. Pelo amor de Deus! Onde estamos? Érr... Estamos no Upper East Side. Riqueza? Que nada, aqui só tem milionário!

Vamos falar da mãe de Serena, que tem grande participação na série. Lily Van Der Woodsen tem um passado bastante macabro. Foi namorada do pai de Dan Humphrey, Rufus Humphrey, (O pobretão) isso mesmo, “o mundo gira o mundo é uma bola”. E agora, infeliz com o pouco que tem (coitada, tão ingênua não é?), decidiu casar-se com, nada mais nada menos que Bart Bass! Isso! O pai de Chuck Bass! Enfim, muda-se para um apartamento imenso de mais de 20 milhões de dólares, onde? Onde? Não preciso nem dizer, todos a essa altura já sabem. (Upper East Side gente...). Bart morre em um acidente e Lily herda 30% das indústrias Bass. O dinheiro que esta mulher tem agora é tanto que não foi nem comentado na série. Depois ela se casa com Rufus, tem um casamento conturbado, como sempre, e agora é “Lily Humphrey”.

Gossip Girl é o tipo de série que vicia. Você sonha com aquilo tudo, sonha com as festas, sonha com o dinheiro, o destaque, a fama enfim... Ao mesmo tempo tem-se ódio com a qualidade de vida. Como é tão simples não é? Como são fúteis, tanto dinheiro pra quê? Pra sofrerem? Viverem em stress? Eles viajam, passam meses na Europa curtindo, mas quando voltam, começa tudo de novo. A diferença é que a gente não viaja, fica no meio do tiroteio!

Nenhum comentário:

Postar um comentário